O QUE É E COMO FUNCIONA A ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA

Quem está em busca para entender mais sobre contratos de empréstimo com garantia ou financiamento imobiliário já ouviu falar sobre alienação fiduciária, ou bem alienado.

 

Mas o que significa este termo?

A alienação fiduciária é um tipo de garantia em uma relação de negociação de compra de bens. É uma modalidade de financiamento, onde o devedor, para garantir o pagamento de algo, o transfere para o credor enquanto paga por aquele bem.

Ou seja, o devedor fiduciante (a pessoa que recorre a essa modalidade de financiamento/empréstimo) transfere ao credor fiduciário (pessoa ou instituição financeira que concede o financiamento/empréstimo) a propriedade do bem que pretende adquirir ou que será a garantia da operação, até que seja feito o pagamento da dívida.

 

Esta regulada por qual lei?

Essa modalidade de garantia está prevista na Lei nº 9514/97, que assegura o acesso a operações de empréstimo ou financiamento tanto para pessoa física quanto jurídica.

No contrato de empréstimo com garantia de imóvel deve-se deixar claro o valor da dívida, quais serão as taxas de juros embutidas no empréstimo, as condições e o prazo de pagamento, a descrição do imóvel, entre outras informações.

 

Como acontece a quitação da alienação fiduciária?

Quando você fizer o pagamento da última parcela, você realiza a quitação da alienação fiduciária. Encerrando a dívida, o imóvel passa ser efetivamente sua propriedade, e não mais de terceiros.

Após a quitação, essa informação deve ser atualizada no Registro de Imóveis, onde o devedor deve levar documentação necessária e referente à quitação da dívida para solicitar a atualização.

No histórico do imóvel esta informação de que o bem foi alienado anteriormente ficará registrado, porém, uma nova cláusula será adicionada, sinalizando que a dívida de financiamento do imóvel foi quitada e a alienação, encerrada.

 

Vantagens e desvantagens da alienação fiduciária

Como qualquer outra forma de garantia de pagamento de uma dívida, há vantagens e desvantagens.

Uma das principais vantagens da alienação fiduciária é a diminuição dos juros e a possibilidade de parcelar em mais vezes a compra de um bem, uma vez que o próprio bem comprado é garantia do pagamento.

O maior risco da alienação fiduciária é o fato do bem alienado ser a garantia do pagamento, sendo que este bem, enquanto não quitado, é do credor. Dessa forma, se o valor devido não for pago, o credor tem direito de vender o imóvel para quitar o restante da dívida.

Portanto, a alienação fiduciária é um instrumento seguro, eficiente e menos burocratizado, para que vendedores, incorporadores e/ou agentes financeiros imobiliários firmem as transações comerciais com seus consumidores.

 

Se você está em busca um imóvel em condomínio fechado, pode contar com a qub, que possui facilitadores especializados e com vasta experiência no ramo imobiliário.

A qub conta com 100% das etapas do processo online para facilitar ainda mais para os nossos clientes e proporcionar uma experiência única! Acesse qub house.

 

              

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo indisponível.
WhatsApp chat